MR - HBI

Qualidade - Design - Meio Ambiente


Alumínio de manutenção fácil, resistente e ultramoderno junta-se a uma madeira suave e viva: Como nenhuma outra combinação de material as janelas e portas de madeira e alumínio unem-se na perfeição.
“HBI-Mestre Raposa” desenvolveu um sistema, para que estes 2 materiais aparentemente tão diferentes se unam técnicamente na perfeição.

O segredo reside nos apoios estáveis, que são usados para colocar a capa de alumínio na madeira sem criar tensão.

imagem 1

Desta forma a madeira consegue respirar e a capa de alumínio tem a possibilidade de dilatar independentemente das diferenças de temperatura. Além da classe técnica, a óptica naturalmente também não fica atrás:

Alumínio de fácil manutenção proporciona uma vista elegante do exterior. Graças à junção angular soldada a superficie aprensenta-se bonita e absolutamente nivelada, uma corrosão dos materiais está completamente fora de questão, o que permite a sua utilização, mesmo nas regiões costeiras.

Para o interior há diferentes tipos de madeira para selecionar como Maranti, Lariço, Carvalho, Pinheiro ou Mogno. A porta de entrada, envernizada ou pintada, pode combinar com o estilo da mobília interior.

Portas HBI e Janelas de madeira/alumínio “HBI-Mestre Raposa” são baseados num sistema concebido e convencem através de uma Isolação absoluta no interior. Com a pelicula de isolamento dos vidros não pode entrar qualquer humidade do extrior para trás da cofragem do alumínio. O sistema de isolamento interior impede eficazmente que o ar quente e húmido penetre na ranhura e ataque o material. Além disso as Portas “HBI-Mestre Raposa” de madeira/alumínio são não só uma alternativa atractiva e de manutenção fácil, mas também uma alternativa económica.


Criar um bom ambiente com as janelas de madeira

Se desejar uma aspecto natural na criação das janelas, pode optar por janelas de madeira. A madeira possui excelentes propriedades. Ela não só dá conforto acolhedor e qualidade habitacional, mas graças ao design sofisticado e fabrico é também um optimo material para janelas e portas. A escolha de janelas de madeira nunca foi tão fácil / simples devido ao design sofisticado e do fabrico.

Ambiente

Janelas de madeira falam por si

Sistemas de Janelas de madeira “HBI-Mestre Raposa” cumprem sem problemas todas as exigências de Certificação e da poupança de energia.

Para requisições específicas de poupança de energia, isolamentos, aspecto ou conservação de monumentos pode escolher no “HBI-Mestre Raposa” entre seis linhas de produção contemporânias.

Seguem os benefícios numa só vista:

Janelas de madeira tipo 68/68

A expressura dos Perfis de madeira de 68mm dá uma estabilidade excelente às janelas de madeira. Para valores de isolamentos elevados os perfis de moldura são adequados para a recepção de janelas de madeira de coníferas de pinheiro com dimensões exteriores de 1230 x 1480 mm, têm por exemplo utilizando um envidraçamento com um “composto de borda quente” um valor de 1,3 W/m2K.

imagem 3

Janelas de madeira tipo 68/68 Softline

Exiba classe com estas janelas de madeira Softline marcadas por arredondamentos suaves.

imagem 4

Janelas de madeira tipo 68/74

Janelas com isolamento acústico até classe 4 necessitam de vidros espessos e de um sistema de vedação especial. Janelas com isolamento acústico “HBI-Mestre Raposa” levam batentes de perfis com uma expressura de 74mm ao colocar estes vidros especiais.

imagem 6

Janelas de madeira tipo 88/110 “Janelas casa passiva”

“Energyframe” é um sistema de Janelas de madeira, que é adequado para necessidades específicas em casas Energeticas.
Com um isolamento térmico máximo de Uw = 0,8 W/m2K (envidraçamento triplo com “g-Wert 53 % LT = 70 %, Ug = 0,7 W/m2K (BAZ), suporte afastado com “composto de borda quente”, Yg = 0,033 W/m2K) este sistema foi examinado pelo Instituto das casas Energéticas em Darmstadt, como Bom qualificado e certificado.

imagem 5

Testes:

Permeabilidade do ar:
DIN EN 1026:2000-09, classe 4
Estanquicidade da chuva:
DIN EN 12208:2000-06, classe E 1950 (Pa)
Força de resistência devido à pressão do vento:
DIN EN 12211:2000-12
Permeabilidade das juntas :
DIN 18055:1981-10ª = 0,025 m2/h (daPa) 2/3